Historial

HISTORIAL

BANDA MARCIAL GUEIFÃES

HISTORIA_1

A Banda Marcial de Gueifães, foi fundada em 12 de Dezembro de 1837 por Manuel José dos Santos Leite e funciona ininterruptamente desde essa data.

O seu fundador foi o seu primeiro regente, nada mais nada menos do que durante 51 anos.

Ainda em vida, o fundador cedeu a seu filho Manuel dos Santos Leite a direcção da Banda, assistindo ainda à tomada de posse do mesmo cargo do seu neto Alfredo dos Santos Leite, Manuel José dos Santos Leite viria a falecer em 1908.

No ano de 1925 assume a regência, um conhecedor e compositor, Américo dos Santos Leite.

Na impossibilidade do bisneto do fundador, dada a sua pouca idade e cumprimento do serviço militar (Açores) em 1940 é a vez de ser dirigida por Joaquim Moreira de Oliveira Torres, até então 1º Clarinetista da Banda.

Em 1965, finalmente, assume a direcção da Banda, António dos Santos Leite, o referido bisneto do fundador que se manteve como regente até o ano de 1974. Sob a sua égide foi criada a Associação Banda Marcial de Gueifães – Sociedade Musical, por escritura de 29 de Dezembro de 1973, do Cartório Notarial da Maia, e foi constituída pelos seguintes senhores, a saber, José Vieira de Carvalho, Hermínio Ferreira dos Santos Leite, António dos Santos Leite, Albino do Espírito Santo, Joaquim Pacheco Moreira, Fernando Alberto Rocha da Costa Maia, Joaquim de Oliveira Júnior, Carlos Gonçalves Moreira, António David Soares dos Santos Leite, Germano Ciríaco, Joaquim Soares Cardoso e Maria Antónia Soares Leite. Conta actualmente com 570 associados. Por iniciativa e grande esforço deste regente, foi adquirido um novo instrumental, de afinação normal com o apoio da Câmara Municipal da Maia e ajuda de alguns amigos, nessa altura a Banda era considerada pelos críticos como uma das melhores Bandas Filarmónicas de Portugal.

Em 1974 fez a sua 1ª gravação em LP “Romarias de Portugal”

Desde 1974 até à presente data, sucederam-se na regência: Armindo Ferreira, Joaquim Fernandes, António Nunes, Hermano Maia, Álvaro Augusto Araújo e desde Outubro de 2002 Albino José Maia Teixeira.

De 1973 até hoje, mediante uma óptima organização estrutural administrativa e financeira e pelo apoio dos sócios e das mais diversas entidades, foi possível manter o elevado nível artístico desta Banda. Isto conseguiu-se sem dúvida à custa da tenacidade e perseverança de dirigentes, executantes e regentes e também ao facto de se tratar de uma colectividade muito homogénea, formada por uma maioria de elementos locais, os designados músicos “da casa”, que lhe dá um enorme espírito de corpo.

De entre os muitos episódios curiosos que perpassam pela existência desta Banda está, sem dúvida, em primeiro lugar, a sua mobilização. O Administrador do Concelho da Maia, assim designado na altura, incorpora-a, entre 1847 e 1855, no Batalhão de Segurança da Maia, tendo acompanhado nas lides da guerra um pouco por todo o norte de Portugal. O seu Regente passa a ter direito ao posto de Alferes. A partir da sua desmobilização, em 1855, passa a ostentar a designação de “marcial” – Banda Marcial de Gueifães.

Em 1983, participa no Concurso de Bandas da RTP, “Sol de Verão”

Em 20 de Abril de 1984, a Banda Marcial de Gueifães foi agraciada com a medalha de mérito, em ouro, pela Câmara Municipal da Maia, por iniciativa e proposta do Prof. Dr. José Vieira de Carvalho – que salientaria «a dedicação e a vivência de um grande ideal, em favor da cultura popular».

A 27 de Setembro de 1997 foi inaugurado o Monumento evocativo às Bandas Centenárias da Maia sito à Av. Dr. Germano Vieira em Gueifães ( Único em Portugal ) com a presença de 16 Bandas de Música, a saber: Moreira da Maia, Póvoa de Varzim, Perafia (Montalegre), Cabeceiras de Basto, Foz do Douro (Porto), Paços de Ferreira, Amares, Espinho, Portela (Vila Real), S. Tiago de Riba Ul, Alfena, Vila do Conde, Avintes, Melres, Famalicão, e Gueifães.

A 25 de Outubro de 1997 no cartório notarial de Santo Tirso foi lavrada escritura dos novos Estatutos da Banda.

Em 2002 fez a sua 2ª gravação em CD “Banda Marcial de Gueifães”

Em 2005 fez a sua 3ª gravação em CD “Gueifães em Marcha”

Em 2009 fez a sua 4ª gravação em CD “Homenagem a António dos Santos Leite”.

Desde o ano de 2010 tem organizado na freguesia a “Semana da Música”.

Em 2011, participa no programa da RTP “Verão Total”.

No ano de 2012 comemorou o seu 175º Aniversário de actividade ininterrupta com um memorável concerto no Fórum da Maia.

Na forma atual, mercê da valiosa colaboração da Câmara Municipal da Maia, dispõe de bom fardamento e ótimo instrumental.

Anualmente participa num bom número de actuações, das mais representativas do Norte e Centro do País e de grande responsabilidade, em que contracena com as melhores congéneres. Participa também, em concertos, festivais de Bandas e recepções oficiais, de iniciativa da Câmara Municipal, Junta de Freguesia, Paróquia e outros organismos. Tem sido por várias vezes convidada para actuar em Espanha, onde se deslocou nos mais recentes anos de 1998 e 2001a El Espinar localidade germinada com Gueifães e pela última vez em 2009 para actuar nas festividades do Santo Cristo da Agonia de Porrinho – Pontevedra.

É uma Banda de Música com cento e setenta e cinco anos de história ininterrupta, que se vem impondo pela sua qualidade artística ao serviço daquela que é considerada “a mais bela das artes”.

Deixar uma resposta